Maria Luiza Cavalcanti Pires, cristã, 61 anos, goianiense, fixou residência em Valparaíso de Goiás em março de 1997, na Quadra 04, chácara Ypiranga 67, etapa”B”, casada, mãe de dois filhos, aqui criados, avó de dois lindos príncipes,Pedagoga, Psicopedagoga institucional, Pós graduada em Educação Inclusiva, pós-graduada em Organização do Trabalho Pedagógico pela UNB, Consultora Educacional em Políticas Públicas Educacionais, com ênfase em Educação Inclusiva, em nível nacional.Docente superior pela Universidade Estadual de Goiás – UEG Luziânia, Faculdade CESB – Valparaíso de Goiás, Faculdade Fátima – Brasília. Professora concursada em Didática pela Secretaria de Estado de Educação Do DF, atuou em Escola Normal de Brasília e Escola Normal do Gama, tendo exercido o cargo de direção pela instituição – ENG –GAMA,por 04 anos.

Em nível de Secretaria de Estado de Educação do DF, além de gestão escolar exerceu várias funções como docente em formação continuada para professores pela “Escola de Aperfeiçoamento profissional – EAPE” , em Atendimento Educacional Especializado – AEE- SALA DE RECURSOS MULTIFUNCIONAIS,

Atuou por 20 anos, na implantação, operacionalização e aprimoramento, junto à Diretoria de Ensino Especial do DF, nas Estratégias e políticas públicas em cumprimento às determinações legais federais e estaduais de Educação Inclusiva nas escolas públicas do Distrito Federal. Nos últimos 05 anos, atendeu em Sala de Recursos Generalista estudantes com deficiência(s), especialmente aqueles diagnosticados com o Transtorno do Espectro Autista – TEA. Aposentada pela SEE-DF desde outubro/2019 e, nessa condição, a priori com descompatibilização das funções acadêmicas, colocou em prática um objetivo há anos pretendido, que era o de trazer para Valparaíso de Goiás uma edição do MOAB – Movimento do Orgulho Autista Brasil para nossa cidade exercendo (Valparaíso de Goiás) a coordenação local na respectiva instituição. Compõe a Diretoria Executiva do MOAB, responsável pela pasta dos “autistas adultos”. A meta assim que pasar a pandemia – COVID19, colocar em prática ações efetivas para o atendimento especializado, neste caso, para as pessoas com o Transtorno do espectro autistsa- EA em nossa cidade,, buscando parcerias público-privadas que viabilizem o cumprimento da Lei Brasileira de Inclusão.

Destaque-se, que a Lei Municipal de Inclusão de nosso município partiu de sua iniciativa, em 2007 quando colocou na Câmara de Vereadores de Valparaíso de Goiás em um trabalho docente a proposição da criação de uma Lei de inclusão escolar, o que culminou na aprovação da Lei732/2008. Dessa, dentre outras ações ,em prol da inclusão das pessoas com deficiência(s)foi homenageada pela Câmara Municipal de Vereadores com MOÇÃO DE APAUSOS.

Por acreditar na Inclusão social como um direito constitucuional de TOD@S e pelo desinteresse dos atuais gestores ,e da maioria dos ocupantes da cadieira de vereadores em nossa atual Câmara Municipal, coloca seu nome, sua experiência e competência técnica, aliadas à preocupação para com o outro, à disposição lançando-se pré-candidata a vereadora, nas eleiçoes que se aproxima pelo Partido Republicano da Ordem Social –PROS .

Seu lema de vida coaduna com o pensamento da arquiteta em acessibilidade Thaís Frota: “Se o lugar não permitir o acesso a todas as pessoas, esse lugar é deficente"

INCLUSÃO, EU ACREDITO!

Professora Maria Luiza.

Siga-me nas redes sociais:

e-mail: malupires14@gmail.com

whatsapp; 61 999342201

whatsapp

Siga-me nas redes sociais